sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Controvérsia no Cenáculo

Teve lugar, ontem à noite, no Cenáculo Municipal, a Sessão Apostólica Extraordinária.
A sessão se fez necessária tendo em vista o baixo nível espiritual da Igreja e de seus líderes e, antes que a situação se transformasse num "Deus nos acuda", o Colégio Apostólico decidiu reunir-se para definir os padrões mínimos de espiritualidade e ética.
A medida tornou-se necessária pelo fato de o povo cristão ainda não saber andar no Espírito, tão acostumado que está a andar na lei.
A certa altura da sessão a discussão tornou-se acalorada e os ânimos ficaram exaltados, principalmente da parte do apóstolo Tiago, presidente da mesa, que rebatia as acusações do apóstolo Paulo contra o apóstolo Pedro de fazer jogo duplo. Paulo vociferava e dizia que Pedro deveria legislar em um lugar em que ele ouvira falar, pros lados do Ocidente, produtor de queijo, em que as pessoas ficavam "em cima do muro".
Após longa discussão não se chegou a um consenso. Ficaram destacadas, a priori, duas opiniões divergentes, estabalecendo-se duas alas, para estudo mais profundo, em que os apóstolos iriam apresentar defesa  de suas respectivas posições.
As opiniões divergentes ficaram divididas entre a  ala dos conservadores e a ala dos liberais.
Neste momento da sessão o plenário quase veio abaixo e balbúrdia se instalou.
Alguns apóstolos alegavam que isto não levaria a acordo nenhum devido  a algumas posições de ambas as alas que eram inegociáveis.
Outros já faziam suas articulações. Teve até alguém no plenário, pessoa influente na comunidade, o renomado Simão, o mago,  que, pedindo a palavra, ofereceu total apoio financeiro à qualquer ala que negociasse uma participação na Secretaria do Espírito Santo; proposta que recebeu uma sonora vaia do plenário e cara feia dos apóstolos.
A grande dúvida de todos era saber quais os critérios que definiriam quem pertencia a que ala. Depois de algumas articulações e para que todos pudessem entender seria usada a definição corrente e popular de conservador e liberal, ficando estabelecido o seguinte:
  • Todo aquele que crê na inerrância das Escrituras tal qual foi escrita e interpretada segundo a boa exegese e no seu poder libertador, salvador e transformador das suas verdades com fé pura e simples deve se posicionar-se à ala conservadora. Esta posição, deixa claro o relatório, é ultra conservadora, simplista e "bitolada".
  • Todo aquele que questionar as Escrituras e interpretá-la segundo a boa exegese, levando-se em conta a cultura, a cosmovisão  e a capacidade de obediência de cada um deve posicionar-se à ala liberal.
  • Todo aquele que não estiver disposto, em nome da graça e da misericórdia, a aceitar, relevar e justificar os paradoxos, pecados e fraquezas humanas, ensinando-os a aceitarem-se como são, dando-lhes paz, como no caso dos irmãos que criticaram a irmã oxigenada, que se tornou atéia por causa de uma experiência religiosa pessoal negativa, e tentar transformá-los através das simples verdades bíblicas, consideradas pelo consenso geral como "clichês" e "chavões", deverá posicionar-se à ala conservadora. 
  • Todo aquele consciente de sua liberdade em Cristo Jesus e que dá publicamente à carne o que ela gosta, em nome da graça, da misericórdia e da autenticidade, e que ainda faz alarde disso sem se importar se isso escandaliza ou enfraquece a fé dos seus irmãos ou dá má fama à igreja, segundo os costumes locais, devem tomar sua posição junto a ala liberal.
Nessa altura, no momento em que a ala conservadora debatia a homoafetividade, apresentando um projeto para recuperação de homoafetivos, o plenário protestou com veemência, alegando desrespeito aos direitos humanos, à liberdade de pensamento e opção sexual. O barulho era ensurdecedor, levando o presidente da mesa a suspender a sessão.
Alguns apóstolos, não concordando com os critérios apresentados, saíram contrariados dizendo que independente do resultado, vão recorrer ao Supremo Tribunal Divino.
Um representante do Supremo, presente no local, já adiantou, não ultrapassando ao que está escrito, que o homem continua sendo julgado pelas suas obras, tendo como único atenuante o arrependimento, para que receba a sursis sanguinea do Senhor Jesus Cristo, citando o Código de Provérbios, confirmado em códigos mais atualizados, o Art. 28, parag. 13: "O que encobre as suas transgressões jamais prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia".
As próximas sessões prometem ser "quentes". Parece que uma revolução se aproxima.
Se dependesse do voto popular, a ala liberal venceria disparado.
Atualmente ser conservador está em baixa; não é muito "in".
Alguns, aparentemente desligados, considerados pela maioria da população como alienados, com suas bocas fechadas e os olhos a gargalhar, quando perguntados acham que os apóstolos estão discutindo o sexo dos anjos. Dizem não esperar a restauração deste estado de coisas, mas sim uma nova pátria. Parecem de outro mundo.
Cada um que me aparece.

Pr Julio Soder

Esta é uma obra de ficção. Qualquer semelhança é mera coincidência.


6 comentários:

Volney Faustini disse...

Kkkkkkkkk - parece que stou vendo na TV - o repórter falando e o buxixo aos fundos ... he he

Ficção? O artigo ou a observação?

Se ficássemos em duas alas estaria bom demais ... a verdade verdadeira é que há muito multiplicamos as divisões.

Nem Descartes explica!!

prjulio disse...

Volney,
Você consegue ver no texto coisas que nem o autor viu.
Você é do "arco da velha"(Blargh! desculpe o mofo da expressão, rsrs!).

james disse...

Graça e paz vos sejam multiplicadas, irmão Julio Soder!

Ficção ou não, mas a certeza é, a coincidência é extrema, "o baixo nível espiritual da igreja e de seus líderes" e, a situação se transformou num "Deus nos acuda"...

Cremos que necessário se faça, uma nova reforma eclesiástica, nascerá outro Lutero?, cremos que, precisamos nos permitir sermos usados por Deus!

Fraternalmente.
James.
www.jesusmaioramor.blogspot.com

prjulio disse...

Amado irmão James,
Gostaria de ter a mesma "esperança" que fala-se por aí, mas pareço mais um profeta pessimista, pois só consigo ver a proximidade do juízo.
A consciência do juízo pode ser altamente terapêutica. É o último recurso do Espírito Santo, parece dizer Jo 16:8.
E se assim não for, esperança de restaurar o quê? Isto que está aí?
Esperança de salvar, reformar ou restaurar uma casa sobre a areia?
"Deus tem provido coisa superior a nosso respeito.
Mas não entreguei os pontos. Enquanto aqui trabalho, me afadigo com todo o meu ser, para salvar gente, não para este mas para o outro mundo

Ivan disse...

Eu penso que temos uma triste tendência ao acharmos um erro numa linha de pensamento, ideoligia ou coisa parecida. A tendência é que para nos defender ou posicionar contra, criamos e defendemos um EXTREMO. O EXTREMO é algo totalmete ao contrario de tudo aquilo que achamos que tem algum erro. Mesmo que o erro esteja somente em alguns pontos, o EXTREMO criado bate contra tudo, contra o certo e contra o errado. Talves por isso um grupo ao se tornar EXTREMAMENTE legalista (conservadores) e não aceitar sugestões e criticas vê se formando um segundo grupo (liberais) que vai EXTRMAMENTE contra tudo o que o primeiro pensa, sendo certo ou errado. Enquanto lutarem pelos seus EXTREMOS nunca vão se encontrar (no MEIO) para "acertarem as diferenças".

Ivan Santos
ivanlipe@yahoo.com.br

Finha disse...

Cinseramente em todos meus anos de evangelho a prendi que minha missão como Cristã é levar a palavra aos que ainda não a conhecem o que implica em cada vez buscar mais e mais o conhecimento que me leve a semelhança de Cristo... em que me edificaria vivenciar a luta espiritual do corpo de Cristo no âmbito intelectual? Meu papel é como cristã é discernir tudo espiritualmente e levar outros a verdade. Jesus pregava mostrando a luz e inevitavelmente as trevas se tornam claras aos olhos de quem adquiri a sabedoria do Espírito Santo de ver com olhos espirituais. Oro, para que cada um amadureça no conhecimento de Deus de forma ampla e possa sondar o próprio coração para não cometer o erro de julgar ou condenar ninguém mas sim edificar. Essa é minha regra de fé e prática e graças a Deus tenho sido abençoada em ter filhos na fé. Até com meus erros Deus tem edificado vidas porque com o arrependimento vem o aprendizado e automaticamente, pro verdadeiro cristão, vem o ensino. Isso sim edifica. Falar da Luz que é Jesus discipa as trevas AUTOMATICAMENTE.