sábado, 18 de julho de 2009

Que m... de Evangelho é esse?


de

A prova de que o cristão não anda muito interessado em aprender sobre Cristo é o fato de que nesse momento muitos cristãos conhecem maravilhosamente bem o significado de "merda" mas nunca se interessaram em ler ao menos os evangelhos. Cai como uma luva sobre a igreja brasileira a já tão conhecida frase do Tony Campolo: Enquanto você dormia ontem, 30000 crianças morreram de fome ou de doenças relacionadas a má nutrição. E mais, a maioria de vocês nunca ajudaram em merda nenhuma. E o que é pior: você está mais perturbado com o fato de eu ter dito “merda” do que com a notícia de que 30000 crianças morreram de fome na última noite.

Qualquer um que vai à igreja se depara com uma deturpação da lei da semeadura que apresenta-se de maneira tão clara:

Gal 6:7 Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
Gal 6:8 Porque quem semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção; mas quem semeia no Espírito, do Espírito ceifará a vida eterna.

Como não poderia deixar de ser em um momento que a alienação atinge altíssimos níveis na igreja cristã - a batida contínua na mesma tecla ocorre somente porque é o que se pode ver diariamente desde igrejas de fundo de quintal a templos enormes portanto, calar-me ao meu ver é ser conivente - interpreta-se um versículo que fala de recompensa pós-vida para alimentar um povo fanático com falsas esperanças de vitórias.

O primeiro erro está em pensar que semear é cumprir ritos considerados sagrados por humanos. Sim, é difícil de acreditar mas, ainda existem pessoas que acreditam que não fumar, beber ou xingar é mais importante do que coisas extremamente piegas como amar e perdoar. A constatação do motivo é fácil e simples: o cristianismo não é simples, ele é conciso. Quando nos utilizamos da famosa e clássica definição de empatia:

Mat 7:12 Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós a eles; porque esta é a lei e os profetas.

não estamos dizendo que o evangelho é simples ou de fácil entendimento prático, observa-se que Cristo definiu a prática das boas-novas de forma concisa, até porque se o cristianismo fosse de fácil compreensão a prática, mesmo por aqueles que dizem não viver uma religião, seria bastante palpável.

Na realidade o que se prega em quase todo culto o qual você tenha o desprazer de ir não passa de uma imitação barata do tão afamado Karma. Faça uma coisa boa e algo bom acontecerá e o mesmo ocorre com o oposto, essa é a definição mais simples de karma. Ou, quem sabe, pregadores, no afã de agradar o lado científico, tentam aplicar a Terceira Lei de Newton conhecida como Lei da Ação e Reação a uma mensagem totalmente metafísica.

Bastante clichê o discurso de crítica à igreja, no entanto a zona que estão transformando a interpretação bíblica é tão absurda que falar palavras consideradas de baixo calão não chega nem perto da enganação e do prejuízo que os evangélicos trazem a sociedade. Fazem uma orgia de significações com um único, simples e absoluto objetivo: agradar seus próprios egos. Quem terá coragem de dizer que nenhuma personagem bíblica da Nova Aliança se deu bem em vida? Que os mais fieis tiveram mortes terríveis? Que o cristianismo não é uma vitória em vida? Que merda de Evangelho é esse que dizem pregar?

P.S.: O objetivo do uso de palavrões é causar impacto no sentido de que é isso, em linguagem clara e simples, que os não-cristãos perguntam quando vêem escândalos e mais escândalos, incoerências e fanatismo. A mensagem de Cristo é clara, apesar de João 13:35 não se fazer presente nunca.

P.S.: Peço desculpas aos que não gostam de ler tais palavras, me apoio na licença poética apesar da falta de poesia.

Fonte: Rapensando

Mudei algumas expressões do texto original, com o conhecimento do autor; não por causa do rebanho com o qual trabalho, pois eles já tem ouvido mensagens parecidas, mas para evitar prejudicar o trabalho que Deus me deu para fazer. (Pr Julio Soder)

4 comentários:

Tereara disse...

Interessante...
Excelente texto para reflexão, até mesmo para quem não é religioso e não tem o hábito de ler a Bíblia.
abraço.

Lucimar Sant`Ana disse...

Muito bom!
Concordo plenamente com vc.
Abraços.

Marta disse...

Amado!concordo em partes pois o verdadeiro objetivo do evangelho é a salvação,importa que as almas sejam salvas atravéz da mensagem da cruz; infelizmente isso não tem acontecido muitas vezes no meio cristão mas cabe a cada um de nós fazer a nossa parte e realmente não concordar com esse tipo de "evangelho "que muitos tem pregado por aí mas que na verdade,pregam apenas o que lhes convém....quanto aos palavrões isso só servirá para denegrir sua imagem ao invés de chamar a atenção como disse...

Luci disse...

Amado irmão em Cristo,tenho pensado muito sobre o verdadeiro cristianismo.Voltei as salas de aulas e convivendo com jovens não cristãos,observei como o mundo tem visto a igreja, muitas vezes vejo mais "ações cristãs"neles do que na "igreja".Realmente precisamos parar de parecermos "santos",para agirmos como "santos".Precisamos falar,levantar nossa voz.Amo vcs em Cristo.Ofereço meu braço de apoio.pra.Luci