sábado, 20 de dezembro de 2008

O presente de Deus


Deus viu o homem que criara em completa miséria e pobreza e compadeceu-se dele.
Deus queria dar-lhe algo que o tirasse daquela situação paupérrima. Mas o que lhe daria? Afinal já havia lhe dado de tudo para uma vida rica e feliz; e o homem, como uma criança mimada e descuidada, estragara tudo.
Havia lhe dado um mundo perfeito que ele havia destruído por mau uso.
Havia lhe dado um corpo perfeito que estava a destruir-se pelo abuso.
Havia lhe dado companheira e semelhantes que ele magoara, ferira e matara.
Havia dado a si mesmo como Pai, empoeirado e esquecido pelo desuso.
O que lhe daria como presente?
Não poderia ser algo apenas decorativo, ou belo e que fosse logo esquecido.
Teria que ser um presente útil e eficaz que o tirasse poderosamente da sua condição de miséria.
Teria que ser um presente duradouro e atual em qualquer tempo.
Teria que ser um presente que somente quem soubesse para que serve pudesse usufruir, para que ele não fosse mal utilizado.
Teria que ser um presente que, mesmo quebrado, ainda funcionasse, pois o homem era descuidado e mal agradecido e poderia desvalorizá-lo e, em sua birra, quebrar o presente quando ele não fizesse as suas vontades.
Um presente assim seria caríssimo, com certeza o mais valioso e caro de todos. O que lhe daria?
- O que darei ao homem para salvá-lo de si mesmo? - Bradou o Pai.
O Filho, sabendo do preço mas sentindo a angústia e o amor do Pai disse:
- Eis-me aqui, dê-me a mim como presente.
O Pai, com o coração apertado, sentenciou: - Eles vão humilhá-lo e por inveja, quebrá-lo, e terás que ir sem teus privilégios e ser até o último entre eles.
- O importante é que seja feita a Tua vontade, Pai. Como eles saberão que Tu os presenteaste?
- Enviarei um feed brilhante como sinal. Os que estiverem ligados verão.
Pela madrugada, os pastores viram a estrela de Belém, seguiram-na e viram o presente de Deus ao mundo deitado na manjedoura.
Só é Natal quando Jesus Cristo, o Filho de Deus, nasce na manjedoura do seu coração.

Pr Julio Soder


3 comentários:

MamaNunes disse...

Graças a Deus! Recebí o presente para minha alegria e para a glória Dele!
Beijão Pr Julio!

prjulio disse...

Feliz Nascimento do Salvador, Mamma.
De fato, um presentaço.
Um abraço.

bichoderondonia.com disse...

A única coisa que ainda gosto no Natal é porque, por força do ambiente, penso mais no Nascimento.

"Dos montes através o brado ressoou; Nasceu o Redentor!" Fico cheio de alegria cantando isso.