quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Das trevas para a luz - Parte 1


Fui viciado em drogas durante vinte anos. 
Ninguém se torna viciado do dia para a noite.
Viciados não são hipócritas. Eles reconhecem a profundidade da sua dor e buscam uma solução a qualquer custo; e acabam adquirindo uma dependência na tentativa de aplacar os efeitos angustiantes da ausência de Deus, o verdadeiro pecado.
Experimentei muitas coisas tentando calar o grito silencioso e angustiante da minha alma.
Aos 12 anos eu já bebia muito. Era um sinal de hombridade na cultura jovem onde eu crescia. Dava um certo "satus"; mais um aditivo amortecedor da angustia, apesar das consequências nauseantes.
Aos 16 (hoje os jovens são iniciados bem mais cedo), conheci a maconha no lugar onde a maioria dos jovens são iniciados nas drogas: na escola. Não queria e nem pensava em me tornar um viciado mas temi ser rejeitado pela turma que me ofereceu o "baseado". Eles eram os únicos que eu me identificava, que sofriam as mesmas angústias e questionamentos meus. Angustia + solidão deveria ser uma associação terrível, pensei.
Havia também uma multi conspiração ao nosso redor. Pink Floyd e Led Zeppelin estavam no auge na época, conclamando a juventude à busca de algo que ninguém sabia direito o que era. As meninas só queriam estar com os maconheiros. Elas consideravam a gente "cabeça" e a expressão "sexo, drogas e rock' roll" marcaram bem aquela época.
Minhas notas na escola foram caindo e o vocabulário também. Quando maconheiros reunidos e "chapados" conseguirem articular "falôu!", Sóóó!" e "pode crê!" já é um tratado filosófico.
A frequência de uso foi aumentando aos poucos, novos usuários surgiam aos montes e o que antes era de graça agora era pago e caro.
Os valores morais e os limites em que fui criado por meus pais foram ruindo. Mentiras e pequenos furtos em casa eram constantes para manter o vício.
Consegui terminar o 2º grau com notas mínimas em algumas matérias.
Antigos amigos e companias foram substituídas por gente mais comprometida com o universo das drogas. Com a convivência cada vez mais assidua com a criminalidade minha ousadia e malignidade começaram a aumentar até ser preso e condenado a três anos de prisão junto com uma "galera".
A prisão é um terror e aquele tempo que lá passei e as peripécias daquele lugar merecem um capítulo à parte...ou nem merecem.
Quando saí da prisão decidi sair pelo Brasil e tentar uma nova vida.
Cheguei no Paraná onde conheci minha esposa.
Mas só o lugar era novo. Por dentro eu ainda era o mesmo. E aquele grito silencioso e angustiante da ausência de Deus continuava ali e, cada vez maior...
Em pouco tempo lá estava eu reunido com os mesmos tipos. Havia uma espécie de identificação e atração mútua.
Mais temeroso depois da prisão comecei a traficar maconha do Paraguai. Eu não gostava de crimes. Gostava mesmo era da droga. Arrisquei a liberdade e a vida vária vezes atravessando a ponte da Amizade, na divisa de Foz de Iguaçu com o Paraguai. Muitas vezes levava minha esposa comigo. Ela suportava tudo por mim. Ela me amava como até hoje.
Aprendi a profissão de ourives para despistar a atenção sobre o tráfico e comecei a gostar da profissão. Tornei-me um bom joalheiro e, sabendo da corrida do ouro e madeira no estado de Rondônia, mudamos para lá no início da década de 80.
Foi ali que o verdadeiro inferno começou.
Ali abundou o pecado mas também superabundou a graça, mas não sem antes mergulhar em densas trevas.

Continua não sei quando...

Pr Julio Soder

3 comentários:

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor,

Um depoimento corajoso. Esse Deus Todo-Poderoso resgata qualquer um do poço mais profundo. Aliás, Ele não deixa perecer qualquer dos seus.

Imagino que não há vitória maior e mais doce do que emergir da maior podridão moral para o Evangelho verdadeiro de Cristo. Foi o que você fez. Parabéns!

Todo aquele que nEle crê, de fato não perecerá, mas terá a vida eterna.

Estou seguindo o seu blog a partir de agora. Convido-o a fazer uma visita ao meu.

NEle.

Ricardo

AMIGO DO NOIVO disse...

VALEU PASTOR... COMEÇOU A ATENDER UM HUMILDE PEDIDO DE QUEM NÃO AINDA TA APRENDENDO... VALEU MESMO... ESTAREI SEMPRE ACOMPANHANDO... UMA ABRAÇO... TO TE SEGUINDO NO TWITTER...

Fernanda disse...

Oi !

Seu blog é bem bacana, parabéns !
Encontrei algumas matérias suas através do diHITT!
Você podia enviar também pro PC Chip né?, o link dele é http://www.pcchip.com.br

Eu acompanho notícias de blogs por lá também, ele é tipo o diHITT e é muito bacana, e bem bonito.

Beijo !

Fernanda